sexta-feira, junho 17, 2011

Conclusão Final

Dou a volta toda e fico sem nada, chego de mãos vazias. Esfumada a idealização da mulher perfeita, é tempo de sentar, pensar um bocado e lamber as feridas.


Sobra uma pergunta. De todas as que conheço, neste momento, há alguma que me faça ter esperanças, ou alguma que eu sonhasse ter? A resposta é um redondo não.

De todas as que tive até hoje, há alguma que me tenha marcado de forma profunda?
Alguma que eu lamente ter perdido?
Alguma que eu se pudesse voltar a ter, queria mesmo para amar a sério?
Há.


Está definitivamente perdida?
Está.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial