segunda-feira, maio 30, 2011

Infelicidade

Sou infeliz, sou profundamente infeliz.

Tenho duas mulheres "interessadas" em mim, sendo que uma tem 32 anos e tenho tido sexo regularmente com ela ao fim de semana - sempre bêbados, no final da noite - e a outra 25, embora só tenha ido uma vez com ela, mas temos falado e foi muito bom.

Contudo, e apesar de ambas serem muito bonitas e inteligentes, extraordinariamente acima da média, no final eu andava ainda mais triste porque nenhuma me satisfaz verdadeiramente.

Tanto foi o álcool, impulsionado pela tristeza e o desejo de não pensar, que tive um grave acidente, do qual só resultaram danos materiais. Nessa altura só pensava que esta vida não me levava a lado nenhum: quero encontrar uma mulher fantástica que possa amar e quero ter um dia ter um filho.

Mas os meus danos emocionais são graves. Não consigo tirar prazer da vida, não consigo encontrar uma mulher com quem me sinta feliz...

Afastei-me das duas e voltei a vir para casa sozinho, por opção.
Parece estranho, até a mim...

Sou infeliz, mas prefiro a solidão do que desperdiçar tempo com enganos...
O tempo escasseia.
Já não me posso dar ao luxo de cometer erros de casting.
O sexo já não significa nada para mim, senão amar a pessoa.
O que importa é encontrar a futura mãe dos meus filhos.
Tudo o que me possa desviar desse objectivo é um engano que se paga caro...

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial