domingo, novembro 05, 2006

Fama

Não é objectivo deste blog ser um blog popular, e de facto nunca o foi, como mostram aliás as estatísticas que não chegam a dar um leitor por dia. E de facto o anonimato aqui continua a ser essencial, já que apesar de não ser uma representação objectiva, muito da minha vida por aqui se vai contando. Vai daí sugiu-me um dilema existencial ao ver este blog publicitado no site de um jornal regional, neste caso o Jornal da Madeira. A questão tem relevância, em particular porque no meu último post ultrapassei um pouco a barreira do que venho escrevendo habitualmente e cheguei mesmo a usar algumas palavras e descrições algo eróticas (usando mesmo palavrões) o que na minha opinião, aliado ao carácter algo subversivo e marginal do blog em si, não faria adivinhar que alguma alma excêntrica o colocaria como sugestão de leitura num site de um jornal. A questão era pois se não deveria reformular o texto ou retirar esses palavrões ofensivos para a amioria das pessoas educadas na moral judaico-cristã. Cheguei à conclusão que nada retiraria.

Dizer em primeiro lugar porque não se registou uma subida de leitores devido à referência, o que leva a crer que praticamente ninguém terá ficado chocado (e mesmo que tivesse sido visitado por muita gente seria igual). Desta forma o blog continua subversivo. Depois porque o valor máximo terá sempre de ser a liberdade de escrita. Este blog é o meu confidente, e se alguém o lê, pois isso já não é problema meu. Escrevo para escrever, não para alguém me ler, salvo o devido respeito a todos os que me espreitam por esta janelinha, e a quem até dou um certo mérito, pois eu próprio retiro grande prazer da leitura voyeurista que faço dos blogs.

Por último, uma referência à subversividade do próprio jornalista que o destacou, e que teve a ousadia de o publicitar num jornal. Não sei como lhe surgiu tal ideia. É óbvio que este blog não é um daqueles fenómenos que aparecem referenciados em tantos outros blogs e meios de comunicação e que registam dezenas ou centenas de leitores por dia. Se tiver três por semana já não será mau de todo. Terá sido pela loucura ou absurdo do que aqui se confessa?

E sim, confesso que gosto de ser lido desde que isso não pese durante o momento em que escrevo...

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial