quinta-feira, fevereiro 09, 2006

Olha, cruxifiquem-me se quiserem...
Espero que ninguém tenha ficado muito aborrecido.
Imaginem que tenho uma forma infantil de conceber o amor,
e que isso depois passa com a idade
(se isso vos faz mais feliz).
Pá, disse e fiz coisas aqui que só uma pessoa completamente doida faria,
e sei que algumas vezes ultrapassei mesmo
os limites do meu próprio universo
(que na verdade não tem limites nestas questões).
Mas acho que não prejudiquei ninguém,
senão a mim próprio.
Podem pensar que sou realmente louco,
mas inofensivamente louco.

Encarem isto como um exercício de onanismo.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial