domingo, junho 29, 2014

Erotismo do Inconsciente

Apesar de Lúcia não merecer um segundo do meu pensamento, o meu inconsciente ainda não se convenceu disso. Esta noite sonhei que, não sei como, estávamos num quarto, em cima de uma cama. Eu dizia-lhe "não consigo viver sem ti" e, abraçados, beijávamos-nos loucamente. Ao mesmo tempo, eu arrancava-lhe as cuecas, tocava-lhe na vagina húmida,e penetrava-a ali mesmo.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial