sábado, março 29, 2014

O Nojo

Que merda de mundo é este onde uma mulher troca o grande amor da sua vida pelo gajo rico com que a mãe quer que ela case? E sem que eu possa fazer mais o que quer que seja? Estou revoltadissímo com esta merda de mundo e com esta merda de pessoas. Nada. Não quero mais nada da humanidade. Apenas distância. Nojo! Asco. Um profundo desprezo pela raça humana é o que sinto no meu âmago. Se isto é o amor, então aprendi uma grande lição, pois o amor não conta para nada, o que conta são os cifrões, a opinião da mãe, da cunhada e da amiga frustrada solteirona aos quarenta. É assim que vai o mundo. E saber que um dia pensei abdicar de tudo, e ficar nesta terra da parvoeira, porque ainda acreditava no amor. Que nojo de gente, que nojo de mundo, que nojo de vida. Mete nojo, essa falsa ideia que vendem e a que chamam amor.


0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial