quarta-feira, agosto 08, 2012

Recordar é viver...

Por se achar mais infeliz, cada vez mais distante da felicidade perdida na espuma dos dias, todos aqueles momentos, todas aquelas mulheres, com quem julgou, por momentos, alcançar a felicidade, lhe vinham à memória, lhe prolongavam a nostalgia e a tristeza. Na altura, o que parecia nada demais, alcançava agora honras de figurar nos feitos que separam os Deuses do Olimpo dos demais. E como as relembrava, e suspirava que elas o relembrassem a ele... Como ele desejava que elas o tivesse amado e que o recordassem para sempre, como se esse feito fosse por si só, o alcance da imortalidade...



Tudo o que está definitivamente perdido ganha um encanto especial.
Tudo o que temos no presente nos parece definitivamente angustiante.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial