sábado, março 05, 2005



Fez-se o se que podia, e ainda mais o que não se devia.

Mais era (im)possível.

...



0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial