quarta-feira, fevereiro 23, 2005

Não acredito em bruxas. Mas lá que as há, há...

Eventualidades circunstanciais altamente improváveis, resultantes de múltiplos acasos sucessivos e interdependentes entre si, todos eles súbitos e inesperados. O último dos quais, chega a causar ararrepios, de tão sinistro e surreal que foi. Nem de propósito, e cronometrado ao milésimo de segundo...

Não se explicam coincidências com fenómenos metafísicos, por mais improváveis, estranhas, absurdas e ilógicas que estas por vezes possam parecer...

Nem maldição, nem feitiço, nem destino... É simplesmente obra do acaso. Explicável ciêntificamente pela física. Apenas um conjunto de equações matemáticas a que chamam lei das probabilidades.


Não é?


0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial