domingo, agosto 04, 2013

O valor da amizade

É curioso. Aqui há dias ia para a praia visitar uns amigos e sintonizei  a prova oral na Antena 3. O tema era, para variar, sexo. Achei piada ao Quintino pelo facto de ter referido que os psicólogos tinham números de meninas (que conheciam por serem clientes ou que outros colegas indicavam) que forneciam a alguns clientes. Isto porque depois de uma separação dolorosa era importante voltarmos a foder com outra pessoa, para nos libertarmos dos nossos fantasmas, para mostrarmos que éramos capazes, para desmistificarmos e provarmos que estamos vivos.
Já andava a pensar nisso há uns tempos, mas pensava que era só eu ou que eu era maluco. Lembrei-me da Lolita, bem como da amiga da amiga, mas especialmente da Lolita que tinha vindo ao meu ao meu socorro quando sabia que eu estava todo fodido. Ela veio, bateu, falou comigo, fodeu... E isso ajudou-me. Ressuscitei ao terceiro dia.

Nem de propósito, há uns meses tinha encontrado Lolita no final de uma festa e agradeci-lhe  Vai daí... O importante a reter é que as verdadeiras amizades são intemporais, a Lolita lembrou-se de mim e ajudou-me quando eu estava na merda. Certamente não teria recuperado tão rapidamente.
Portanto já sabem, quando estiverem na maior merda fodam, com uma amiga, ou nem que tenham de pagar para isso (coisa que felizmente nunca tive de fazer).

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial